Terroristas na Nigéria matam pastor e sequestram dois cristãos

Na última sexta-feira (25), dois cristãos foram sequestrados no estado de Kaduna, Nigéria. Cerca de dois dias antes, homens armados descritos como terroristas mataram um pastor batista em outra área do estado.

Os terroristas invadiram a comunidade predominantemente cristã de Wusasa, Zaria, e sequestraram os irmãos Yusha’u Peter e Joshua Peter, funcionários do St. Luke’s Anglican Hospital.

Isiyaku Ibrahim, líder comunitário da região, informou que os irmãos foram sequestrados por volta das 21h.

“Isso aconteceu pouco depois que o pai das vítimas também foi raptado e levado em cativeiro pelos terroristas”, disse Ibrahim ao Morning Star News. 

“Os terroristas fizeram muitas vezes da nossa região alvo de ataques e sequestros do nosso povo. Na verdade, recentemente dois cristãos da nossa comunidade foram mortos em ataques semelhantes”, acrescentou ele.

Fontes locais, que não foram identificadas, afirmaram que os dois irmãos fugiram de Ikara, no estado de Kaduna, para Zaria, depois que seu pai foi sequestrado.

Pastor batista é assassinado

Dois dias antes (23), o pastor Jeremiah Mayau, de 61 anos, foi morto a tiros no mesmo estado. Ele era líder da Igreja Batista Tawaliu em Kujama, no condado de Chikun.

“Reverendo Jeremiah Mayau foi atacado e morto a tiros pelos terroristas enquanto trabalhava em sua fazenda. Ele foi morto por volta das 14h e levou um tiro na cabeça”, disse o morador da área, Matthew Audu.

O reverendo Joseph John Hayab, presidente da Associação Cristã da Nigéria (CAN), divisão do estado de Kaduna, informou à imprensa em um comunicado que o crime foi “bárbaro”. Ele pediu para as agências de segurança intervenham na atividade criminosa no estado.

“É muito doloroso que homens armados se movam livremente em plena luz do dia para executar o seu ato maligno e escapar impune numa sociedade civilizada como a nossa”, disse Hayab. 

Ele afirmou que as autoridades locais se recusam a fazer “a coisa certa” para garantir a harmonia entre os cidadãos.

Audo, um morador da região, contou que no dia 9 de agosto, terroristas mataram uma mulher cristã chamada Gloria Isa, enquanto ela dormia em sua casa na área de Ungwan Rana, em Kujama.

Violência na nação

Em 2022, a Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por causa de sua fé, com 5.014, de acordo com o relatório da Lista Mundial de Observação de 2023 (WWL) da missão Portas Abertas. 

Também liderou o mundo na quantidade de cristãos sequestrados (4.726), agredidos ou assediados sexualmente. Assim como aqueles que foram forçados a se casar e abusados ​​física ou mentalmente. O país também teve o maior número de casas e empresas atacadas por motivos religiosos. 

Os líderes cristãos na Nigéria acreditam que os ataques dos extremistas às comunidades cristãs no Cinturão Médio da nação são inspirados pelo desejo de tomar à força as terras dos cristãos e impor o Islã.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!