Mais de 2.600 pessoas aceitam Jesus em cruzada na Nicarágua

Mais de 2.600 pessoas aceitaram Jesus durante uma cruzada de dois dias na Nicarágua, em agosto.

O “Festival da Família” reuniu uma multidão de mais de 24 mil pessoas no Campo Elias Alonzo, na cidade de Matagalpa, para ouvir o Evangelho.

O evangelista David Ruíz pregou sobre o sacrifício de Cristo no evento promovido pela Associação Evangelística Billy Graham, em parceria com igrejas locais.

“Jesus diz: ‘Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá’”, ministrou Ruiz, citando João 11:25. “Aceite hoje o perdão que Jesus lhe oferece”.

Crescendo no país católico, Anielca só conhecia o Jesus que tinha visto nos crucifixos, mas nunca entendeu o significado da cruz até ouvir sobre o plano de salvação na cruzada.

“Decidi seguir a Cristo. Senti uma nova alegria que não tinha sentido antes. Agora tenho esperança de ter a eternidade com Deus”, testemunhou ela, ao final do evento.

“Quero entregar minha alma a Deus”


Abraham aceitou Jesus na cruzada. (Foto: BGEA).

Abraham, outro morador local, também participou do evento, após relutar em seu coração. “Eu senti que tinha que vir”, disse ele.

O homem foi tocado pelo Espírito Santo ao ouvir o evangelista Ruiz pregar: “Sabemos que todos vamos morrer. Você está pronto para morrer? Você sabe se seus pecados foram perdoados? Venha a Jesus esta noite”.

Então, Abraham aceitou o apelo e entregou sua vida a Cristo. “Quando ele perguntou se estávamos prontos para morrer, honestamente não me senti pronto”, confessou ele, com lágrimas escorrendo pelo rosto.

E acrescentou: “Eu fiz coisas que não deveria. Eu tive pensamentos que não deveria. Por isso, hoje pedi ao Senhor que me perdoe, que quero estar com Ele. Eu não quero ir para o inferno. Quero entregar minha alma a Deus”.

Abraham testemunhou: “Senti Deus falando comigo, mas não queria ouvi-lo. Que bom que eu vim. Compreendi que Cristo pagou pelos meus pecados. Agora me sinto aliviado”.

Avivamento

Roberto Rojas, que é pastor há 40 anos na Nicarágua, comemorou a união das igrejas locais para alcançar vidas através da cruzada, e disse que os cristãos da região oram por um avivamento há muito tempo.

“É uma alegria ver como Deus se move por trás desses eventos evangelísticos. Isto revela que o que começou anos atrás sob a liderança de Billy Graham não vai parar, porque isto vem de Deus. E o que é de Deus não para”, refletiu Rojas.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!