Criador do KFC aceitou Jesus aos 77 anos: ‘Não adianta ser rico, precisamos de Deus’

Colonel Sanders, o criador da rede de fast food de frango Kentucky Fried Chicken (KFC) aceitou Jesus aos 77 anos, após se sentir vazio mesmo sendo um empresário rico.

Sanders contou seu testemunho em uma entrevista ao programa de TV cristão “TBN’s Classic Praise”, em 1979. 

O negócio de sucesso começou depois de Colonel passar por uma crise financeira. Aos 50 anos, o americano construiu um hotel junto com um restaurante, que servia frango frito, de sua receita secreta.

Porém, a construção de uma nova rodovia interestadual prejudicou a frequência dos clientes. Com dificuldades, Colonel vendeu o hotel e o restaurante.

Para sustentar sua família, ele criou o KFC com sua receita de frango frito e multiplicou o restaurante em franquias. Logo, a rede fez sucesso e cresceu internacionalmente.


Restaurante KFC em Chicago, em 1973. (Foto: Rawpixel/Arquivos Nacionais dos EUA).

“Quando comecei o negócio de frangos, eu era pecador e tudo mais, mas orei a Deus para que, se Ele fizesse disso um sucesso, eu faria com que sua causa fosse sempre lembrada e cuidada primeiro”, contou Sanders, no programa.

Aos 73 anos, se sentindo sobrecarregado, o empresário vendeu a rede por 2 milhões de dólares.

Boas obras não salvam

Durante sua vida, Colonel doou para instituições de caridade e enviou milhares de estudantes para a escola através de bolsas de estudo.

Mas, à medida que envelhecia, ele entendeu que suas boas obras não salvariam sua alma e que a riqueza não preenchia seu vazio. Sanders sentia que faltava algo em sua vida.

“Eu não consegui alcançar Deus em minha pecaminosidade. Eu costumava praguejar terrivelmente, desde a infância. Quando entrei na ferrovia, adquiri o hábito. E eu quis deixar [o hábito] durante anos e anos, mas não consegui nem para salvar a minha vida”, revelou ele.

E acrescentou: “Eu sabia que minha alma iria para o inferno. Meu dízimo, ir à igreja e viver bem com meus semelhantes e tudo mais, isso não vai te levar para o Céu”.

Após ter um encontro pessoal com Jesus aos 77 anos, Sanders se converteu. “Você precisa ter Deus em seu coração e também precisa entrar no coração dele. Tive a sorte de ser salvo aos 77 anos”, testemunhou.

E ressaltou: “Não adianta ser o homem mais rico do cemitério quando você não pode fazer nenhum negócio lá”.

Em junho de 1980, Colonel Sanders foi diagnosticado com leucemia aguda. Meses depois, ele faleceu devido a uma pneumonia, em 16 de dezembro, aos 90 anos de idade.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!