Cristão de 71 anos é espancado por 2 jovens na Holanda por intolerância religiosa

Um homem de 71 anos foi violentamente agredido dentro de um bonde, em Haia, na Holanda, devido à sua fé cristã.

Os agressores atacaram o idoso, que usava um crucifixo no pescoço, desferindo golpes fortes em seu rosto. Como resultado do ataque, o senhor iraquiano sofreu fraturas na mandíbula e na órbita ocular.

Segundo a Team West, um programa de investigação da Omroep West, a polícia continua à procura dos dois suspeitos desta grave agressão e é por isso que o programa volta a dar atenção ao incidente, que ocorreu em 26 de agosto.

Fuga do Iraque

Vivendo na Holanda há mais de 26 anos depois de ter fugido do Iraque por causa da sua fé, o homem embarcou em um bonde e começou a conversar em árabe com dois jovens com sotaque sírio.

Ao virem uma pequena cruz pendurada no pescoço do idoso, os jovens começaram a discutir sobre sua fé cristã. Segundo a vítima, os jovens deixaram claro o seu desgosto pelo cristianismo e o ameaçaram.

Depois de um tempo, tudo parecia normal enquanto os jovens se preparavam para descer do bonde. Ao saírem, eles fizeram novas ameaças ao idoso.

Agressão violenta

De repente, os rapazes mudaram de ideia e voltaram para o bonde, intensificando ainda mais a discussão. Em certo momento, um dos agressores empurrou com força o cristão de 71 anos, e o golpeou com dois socos fortes no rosto, deixando o homem inconsciente.

Suspeitos de ataque a idoso em bonde na Holanda. (Captura de tela/Omroep West)

Os agressores rapidamente fugiram do local, enquanto a vítima recebeu assistência das pessoas que testemunharam o incidente. Posteriormente, o homem ferido foi encaminhado ao hospital.

Cirurgia e complicações

Tanto a mandíbula quanto a órbita ocular da vítima foram fraturadas no ataque. Após passar por uma cirurgia, complicações surgiram, tornando necessária outra intervenção cirúrgica.

Além disso, é provável que o homem sofra lesões permanentes devido aos golpes que recebeu, com impactos significativos na sua visão, entre outros aspectos.

Em uma entrevista à Omroep West, ele disse que agora evita sair de casa, com medo devido à violenta agressão que sofreu.

No final de outubro, o Team West divulgou imagens do incidente, mas até o momento, nenhum dos suspeitos foi encontrado e permanecem em liberdade.

A falta de solução do caso fez com que o Team West voltasse a divulgar na quarta-feira (22) as imagens do ataque, na esperança de resolver o grave caso de intolerância religiosa.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!