--:--
--:--
  • cover
    Tribo Bless

Paraplégica, jovem baleada pelo pai testemunha cura emocional: “Jesus me abraçou”

A jovem cristã Yanne Sibéria, do Ceará, está compartilhando como Jesus a encontrou no momento mais difícil de sua vida e a curou suas feridas emocionais.

Em 2020, durante a pandemia da Covid-19, Yanne acabou no noticiário após passar por uma tragédia familiar.

Em vídeo publicado no Instagram, ela contou que, na época, apesar de ter sido criada em uma família cristã, ainda não havia tido um encontro pessoal com Cristo.

“Eu fui ensinada nos caminhos de Deus, mas não tive interesse em me aproximar de Jesus. Porque o Jesus que me apresentaram era o Jesus de religião: ‘Você não pode isso, não pode aquilo’”, explicou Yanne, de 19 anos.

“Na minha cabeça eu estava no auge da minha vida, porque estava emagrecendo, eu estava me tornando amiga de pessoas que sempre tive vontade de conhecer. Aparentemente, eu estava muito bem, as pessoas achavam que a minha vida era perfeita, mas não era”, revelou.

Tragédia na família


Yanne Sibéria está compartilhando seu testemunho no seu Instagram. (Foto: Instagram/Yanne Sibéria).

Até que, no dia 29 de março, seu pai, que era pastor, atirou contra ela, sua mãe (uma delegada da Polícia Civil) e seu irmão mais novo, na casa da família em Fortaleza.

“Meu pai surtou dentro de casa e decidiu que ia matar todo mundo. Minha mãe foi alvejada três vezes e eu uma”, lembrou a jovem.

“O tiro passou pelos meus dois pulmões e pela minha medula. Na mesma hora, eu senti o meu corpo adormecendo e pesando quatro vezes mais. E eu ia perdendo sangue e perdendo o ar dos meus pulmões. Após meu pai atirar em mim, eu assisti o suicídio dele”.

Sobrevivente

A mãe passou por uma cirurgia e recebeu alta, e o irmão também se recuperou. Já Yanne ficou em estado grave. 

“Eu tinha certeza de que iria morrer. No hospital, peguei Covid, com os meus dois pulmões abertos. Passei dois meses internada e peguei muitas doenças”, relatou.

Mas, em um verdadeiro milagre, a adolescente, que tinha apenas 16 anos, sobreviveu. Devido às sequelas do ferimento, Yanne ficou paraplégica. 

“Eu estou viva hoje por um milagre”, testemunhou. Após receber alta, ela ainda precisou ficar na cama em casa durante um ano.

“Não podia sentar para nada. Eu achava que a dor física era maior que a dor psicológica. Mas o fato do meu pai ter ido embora e eu ter tido uma ausência de carinho de uma figura paterna e dele ter levado a minha mobilidade, me doía muito mais”, confessou Yanne.

“Jesus disse que não era igual ao meu pai”

Ela se questionou o que tinha feito para merecer passar pela situação. Foi nesse momento, em que lutava com suas emoções, que a jovem teve um encontro com Deus que transformou sua vida. 

“Por muito tempo, eu me perguntei por que aquilo tinha acontecido comigo. Depois do silêncio de Deus, Ele me respondeu. Ele firmou no meu coração que tudo iria passar, que estava comigo e estava vendo as minhas dores. E que se eu suportasse o processo, eu receberia algo muito maior lá na frente”.

Para Yanne, a tragédia que passou a levou para mais perto do Senhor. “Sinceramente, eu preferiria passar por essa situação milhões de vezes e ter conhecido a Jesus, do que não ter acontecido nada disso e eu ter continuado vazia do jeito que eu era”, ressaltou.

“Jesus me alcançou dentro do meu quarto, enquanto eu estava sozinha e em grande desespero. Ele me abraçou e me chamou de filha, e disse que Ele não era igual ao meu pai. E prometeu cuidar de mim”.

Crendo no propósito

Yanne disse que crê que para todo sofrimento há um propósito, e que todas as coisas cooperam para o bem daquele que amam a Deus.

“Tenho certeza que não foi em vão, tem um grande propósito a ser vivido. Essa dor que eu sinto vai passar por inteiro, porque eu sei que Jesus vai me curar de dentro para fora. Das minhas cicatrizes sairão cura para outras pessoas”, comentou.

A jovem ainda contou que perdoou o pai e incentivou outros a também liberarem perdão

“Eu nunca recebi carinho do meu pai e ele me deixou nessa situação. Mas, se tivesse uma última chance, eu falaria: ‘Eu te perdoo papai, em nome de Jesus’. Quem sou eu para não perdoar alguém?”, refletiu.

Cheia de fé, Yanne aguarda e crê em sua cura física. “A medicina falou que é impossível eu voltar a andar, mas Jesus prometeu reverter essa situação”, ressaltou.

Notícias Recentes

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on skype
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Acompanhe as nossas Redes Sociais

Fale Conosco

(22) 99732-8460

Tribo Bless Fm © 2022 - Todos direitos reservados.